TPM sob Controle

Postado em tensão pré-menstrual by Plástica Montenegro

Por Raphael Scire

Jornalista

 

O renomado ginecologista e obstreta, Dr. José Bento Souza, foi o palestrante do mês de junho da Montenegro Cultural. O médico tratou de um assunto do interesse de muitas mulheres: tensão pré-menstrual, a popularmente conhecida “TPM”. Apesar de ser um assunto bastante discutidos em revistas e programas de TV femininos, ele ainda gera inúmeras dúvidas.

 

Autor do livro TPM sob Controle, Bento alertou para o fato de que as brasileiras são as campeãs mundiais da tensão. Cerca de 80% delas sofrem da patologia, ao passo que ela acomete 37% das norte-americanas e 35% das japonesas. Ainda assim, ele lembrou que clima e região não são fatores determinantes para a ocorrência da “TPM”. A doença é mais séria do que se imagina. Não se trata apenas de “frescuras e melindres” das mulheres.

Quarenta por cento delas não tem diagnóstico clínico dela, e sofrem sozinhas em casa. Ele leva, geralmente, cinco anos para ser feito, segundo uma pesquisa da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp). A demora no diagnóstico pode ser explicada pelo fato de não existirem exames para a verificação de que uma mulher sofre de “TPM”. Os sintomas, porém, são facilmente percebidos. Cento e cinquenta sintomas indicam a tensão. Os mais comuns são dores no abdome e nas pernas, cefaleia, inchaço, alteração de calor e frio, insônia e constantes crises de nervosismo e irritabilidade.

 

O ginecologista atentou também para a síndrome disfórica pré-menstrual, cujas pacientes diagnosticadas precisam de um acompanhamento psiquiátrico e utilização de antidepressivos. A solução indicada pelo palestrante, entretanto, é a interrupção da menstruação, caso a paciente não queira engravidar. Finalizar o ciclo menstrual pode proporcionar uma série de benefícios, como fugir do desconforto provocado pelas constantes crises de estresse, bem como evitar possíveis doenças, tais quais o câncer de mama e a já citada síndrome.

 

Fator fisíológico da “TPM”, o estresse pode ser facilmente solucionado com a prática de atividades físicas, ioga e meditação, além, é claro, de uma alimentação balanceada. O Dr. Bento aconselhou diminuir a ingestão de café, chocolate, refrigerante e sal, e indicou uma dieta à base de cálcio.

O uso da pílula anticoncepcional também atenua os sintomas da “TPM”. Ainda assim, em 40% dos casos da doença basta apenas uma orientação médica. O tratamento, por sua vez, varia de acordo com o grau da tensão.

 

De forma descontraída, muito bem humorada e sem estresse, o Dr. José Bento esclareceu dúvidas da plateia e impressionou os presentes com a divulgação de dados de pesquisas e informações relevantes. Conhecimento e diversão aliaram-se à preocupação da Montenegro Cultural com saúde e bem-estar.


O Dr. José Bento Souza é ginecologista e obstetra formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Mogi das Cruzes. Foi médico do Hospital das Clínicas de São Paulo e professor titular da Faculdade de Taubaté. É autor do livro “TPM sob Controle”, lançado pela editora Alaúde.



Cirurgia Plástica | Prótese de Silicone | Lipoaspiração | Clínica de Cirurgia Plástica