Emagrecer com a ajuda da Programação Neurolinguística

Postado em Sem categoria by Plástica Montenegro

Por Maricy Montenegro

 

Programação Neurolinguística

 

 

As dietas para emagrecer são muitas e, a cada dia, os resultados de novas pesquisas sobre alimentação ideal estão na mídia. Pouco se fala, entretanto, sobre os problemas emocionais que levam uma pessoa a comer além do necessário e sobre como resolver essas questões. “O segredo é manter uma alimentação saudável para o resto da vida”, diz-se. Falar parece fácil, mas seguir essa orientação pode ser complicado. Como então adquirir essa nova atitude de forma tranqüila e manter o peso conquistado?

 

A Programação Neurolinguística (PNL) – ciência que estuda o comportamento e comunicação humana – oferece algumas respostas e propõe soluções. Um dos seus ensinamentos é: todo comportamento, por mais estranho que pareça, tem uma intenção positiva.  Ele tem uma finalidade, atende a uma necessidade da pessoa, muitas vezes inconsciente. Pode-se dessa maneira perguntar: qual a intenção positiva em manter-se gordo ou em comer em excesso? 

 

Ana, por exemplo, não conseguia dormir sem antes comer um grosso mingau feito com meia lata de leite em pó, aveia e chocolate. Descobriu, em uma única sessão de PNL, que a intenção positiva, inconsciente, dessa compulsão era proteger o estômago contra gastrite, úlcera e câncer. Com uma finalidade tão importante, ficava difícil abandonar este costume. Essa tomada de consciência lhe possibilitou a aquisição de novos hábitos, a escolha de alimentos mais saudáveis e conseqüentemente o emagrecimento.

       

 Já para Cris, ser magra estava associado a uma depressão que tivera em uma outra época de sua vida. Inconscientemente, achava que se emagrecesse também ficaria deprimida. A partir do momento em que trouxe, para a consciência, essa crença, conseguiu modificá-la. Passou a sentir menos fome, conquistando assim seu objetivo de forma tranqüila.

        

Isa por sua vez percebeu que comer muito tinha a intenção de lhe dar alegria de viver. Diminuir a quantidade de alimentos lhe era difícil pois quem quer deixar de ser alegre? Com essa consciência e respeitando a intenção positiva, pôde buscar outras formas de ter prazer na vida. Com a utilização também de outras estratégias, emagreceu com facilidade, livrando-se do efeito sanfona.

       

Esses exemplos mostram que, embora a pessoa deseje emagrecer, existe, nela, um lado que se opõe a esse objetivo e que pode ser o responsável por seus repetidos fracassos. A PNL contribui para a identificação desse conflito – uma parte quer emagrecer e outra não –; ajuda a encontrar a intenção positiva do comportamento indesejado e a buscar novas formas de realizar essa intenção. Desse modo conduz a pessoa em direção à meta desejada e ao sucesso duradouro.

 



Cirurgia Plástica | Prótese de Silicone | Lipoaspiração | Clínica de Cirurgia Plástica