Emagrecimento antes da lipoaspiração

Postado em Cirurgia Plástica by Plástica Montenegro

 Por Claudia Ideguchi

Jornalista

Existe uma dúvida sobre a lipoaspiração muito comum entre pessoas que desejam se submeter a esse tipo de cirurgia plástica: Quantos quilos se deve perder e qual o peso ideal para realizar a cirurgia e obter os resultados mais satisfatórios.

Não há uma quantidade de peso específica que as pessoas devem perder, mas com certeza a lipoaspiração apresenta resultados melhores quando uma quantidade menor de gordura precisa ser aspirada. Pessoas que estão muito acima do peso possuem mais dificuldade de ver uma melhora pontual logo após a cirurgia (pois existe por segurança um limite de gordura a ser eliminada, que é 7% do volume corporal) e ainda há uma maior incidência de flacidez, sendo necessária uma dermolipectomia para retirar o excesso de pele.

Recomenda-se que alguns meses antes da cirurgia a pessoa mude seus hábitos alimentares para perder peso e também para se acostumar com uma alimentação balanceada, pois, após a lipoaspiração, o paciente terá que se adaptar a uma nova dieta indicada por um nutrólogo ou nutricionista. 

O objetivo da dieta balanceada é melhorar a saúde e garantir que os resultados da lipo durem mais tempo e não a perda de peso constante. Caso o paciente siga corretamente as instruções do médico e pratique exercícios físicos regulares, os resultados da cirurgia são definitivos.

Não há obrigatoriedade de emagrecer antes da lipoaspiração, mas estão provados os benefícios do esforço e da obtenção de novos hábitos saudáveis.

Não há uma segunda chance…

Postado em Imagem by Plástica Montenegro

Por Marjorie Vicente
Psicóloga de Imagem


Todos os dias, seja em nossa vida pessoal ou profissional, estamos conhecendo pessoas. Sem qualquer fator de justiça, temos 30 segundos para causar uma boa primeira impressão! Você se sente confiante no primeiro contato com alguém? Saiba que apenas 7% do julgamento alheio é baseado no que você diz, todo o restante está relacionado a aparência e linguagem corporal… Assustador? Não para quem se conhece e sabe exatamente o tipo de mensagem que deseja transmitir! Mas como chegar neste estágio?

Inicialmente, é importante que você saiba qual o seu estilo pessoal, o que por sua vez, está totalmente ligado a sua personalidade. Após a descoberta do seu estilo pessoal, é hora de adaptá-lo ao seu modo de vida, profissão, hobbies e papéis desempenhados socialmente para estar de acordo com o dresscode adequado a cada situação. Lembre-se, um closet com as peças certas faz toda a diferença, porém, a linguagem corporal precisa expressar exatamente a mesma mensagem, caso contrário, corremos o risco de parecer “fantasiadas” dentro das nossas próprias roupas.

Como você pode perceber, você é a sua MARCA mais importante e precisa saber vendê-la através de um marketing pessoal que seja, antes de tudo, verdadeiro. Aquela velha história que toda mãe insiste em dizer para a sua filha “se você não se gosta, ninguém vai gostar de você” é extremamente verdadeira e resistente as gerações, consciente ou não, você transmite aos outros a forma como se percebe.

Como Psicóloga de Imagem, eu sugiro que você faça o teste do espelho, mas que seja crítica na medida da realidade e do palpável, sem ilusões como as que nos bombardeiam diariamente através de todo tipo de Mídia nos prometendo uma felicidade sem fim SE alcançarmos determinado padrão de beleza. Cada pessoa é única, não há melhor ou pior, o que existem são pessoas e padrões de beleza distintos.

Voltando ao teste do espelho, analise o que de fato te incomoda e o que você acredita que precise mudar, o que a tornaria mais confiante, pense como esta mudança precisa ser feita, se é preciso uma intervenção cirúrgica, um estudo de proporções do corpo, uma análise de cores que te favoreçam, enfim, pense em todas as possibilidades, e esteja cercada de profissionais competentes, que trabalhem em conjunto, e que sejam éticos.

Qualquer tipo de mudança física altera a sua identidade e o seu psicológico, uma vez que você irá se enxergar e se sentir de outra forma. Seja responsável pela mensagem que transmite, tenha as rédeas da sua vida em suas mãos, começando pelo mais importante: VOCÊ MESMA!

 

 

Medicina Ortomolecular e Saúde

Postado em ortomolecular by Plástica Montenegro

Por Claudia Ideguchi
Jornalista

A Medicina Ortomolecular se preocupa em corrigir qualquer desequilíbrio na constituição das moléculas de seu paciente, principalmente porque a maioria das patologias vem acompanhada por uma alteração da composição bioquímica do organismo.

A Ortomolecular procura um EQUILÍBRIO ORGÂNICO CONTRA AGRESSÕES internas (oxidação celular) e externas (fatores cotidianos), buscando a homeostase (equilíbrio). Esta prática médica, portanto, busca prevenir e tratar doenças, tendo na nutrição e na suplementação farmacológica, auxílio para restabelecer a qualidade de vida e construir um futuro saudável.

A prática ortomolecular atua por quatro vias:

– Reposição de substâncias que estejam em falta no organismo;

– Eliminação ou inibição da absorção de substâncias tóxicas pelo organismo;

– Aumento da concentração de algumas substâncias que têm efeito farmacológico em algumas patologias, quando em concentração mais altas.

– Combate do excesso de radicais livres, responsáveis por uma série de patologias e envelhecimento precoce.

As matérias farmacológicas usadas na Medicina Ortomolecular são substâncias comuns, que existem normalmente em nosso organismo, tais como: Vitaminas, Sais Minerais, Aminoácidos, Lipídios, Hormônios etc.

Outro poderoso recurso utilizado pela Medicina Ortomolecular é a ALIMENTAÇÃO FUNCIONAL, ou seja, alimentos que, quando bem prescritos, formam um poderoso complemento para o equilíbrio orgânico desejado de cada paciente.

Por esses fatores, a Medicina Ortomolecular é uma prática médica natural, que tem como característica inédita a busca da causa do problema, reequilibrando a saúde de acordo com as necessidades individuais.

Sal: o maior causador de inchaço

Postado em Nutrição by Plástica Montenegro

Por Claudia Ideguchi

Jornalista

Uma das maiores queixas das mulheres de todo planeta é o inchaço do corpo. Apesar de ser característica do organismo feminino, tem origens diversas e, quando detectadas, são relativamente fáceis de resolver. Uma delas é o consumo excessivo de sal, que provoca retenção de líquidos e, consequentemente, a terrível sensação de peso e inchaço. Uma das soluções para esse sintoma tão incomodo é a reeducação alimentar.

Mas pode ser um pouco difícil para as brasileiras, já que o consumo diário de sódio está duas vezes e meia acima do limite preconizado pela OMS – Organização Mundial de Saúde, segundo apontam pesquisas da Faculdade de Saúde Pública da USP.

O consumo de sódio é importante para o bom funcionamento do corpo, mas de forma moderada. É ele que evita a desidratação, entre outras funções, porque equilibra o volume de líquidos do organismo. Mas o consumo excessivo pode, além de provocar o inchaço, gerar problemas maiores de saúde como problemas renais e no estômago, além do aumento da pressão arterial.

Por isso, todo cuidado com a ingestão de sal é pouco. O sódio é normalmente adicionado a alimentos industrializados, porque melhora o sabor e ajuda a conservar a comida, além de ter efeito bactericida.

Uma boa dica é temperar os alimentos com produtos alternativos. Ervas frescas ou secas, cebola, cebolinha e salsinha, por exemplo, podem ser boas escolhas. Elas “salgam” a comida e dão um sabor diferenciado. Acrescente também ao cardápio frutas, verduras e legumes e opte por refeições caseiras sempre que possível.

Prevenção: palavra chave para uma pele sempre jovem

Postado em Estética,Medicina Preventiva by Plástica Montenegro

Por Claudia Ideguchi

Jornalista

A preocupação com a pele não deve começar apenas quando os primeiros sinais de envelhecimento aparecem. O tratamento preventivo deve começar o quanto antes, pois desde o momento do nascimento, a pele passa a sofrer agressões do Sol, vento e maus hábitos, além de seu envelhecimento natural.

É comum observar na juventude um pensamento quase onipotente relacionado ao envelhecimento (uma idéia ilusória que todas as coisas negativas acontecerão aos outros e não a você, por isso os abusos são justificáveis). Todos os excessos cometidos de forma até ingênua na juventude acabam por ter consequências desagradáveis, como manchas, perda de elasticidade, rugas e sulcos, tornando a aparência da pele mais envelhecida do que deveria ser.

Para se precaver, é aconselhável usar filtros solares, utilizar cremes específicos para cada tipo de pele e visitar anualmente um médico dermatologista, pois quanto maior o tempo que a pele fica sem tratamento adequado, mais difícil para recuperá-la no futuro.

Apesar de hoje em dia a medicina oferecer diversos tratamentos para rejuvenescer a pele com resultados surpreendentes (peeling, preenchimento, toxina botulínica, entre outros), é impossível começar a tratar a pele com cinqüenta anos e aparentar vinte.

É importante ressaltar que às vezes a preocupação em manter a pele do rosto lisa utilizando tratamentos químicos agressivos passa dos limites. O cuidado com a pele tem que ser especial e o segredo para que seu envelhecimento seja saudável chama-se dermatologia preventiva. Vale mais a pena se prevenir utilizando cremes hidratantes, protetor solar e realizar um tratamento leve com a pele ainda jovem e saudável, do que ser obrigado a encarar um procedimento mais complicado no futuro.



Cirurgia Plástica | Prótese de Silicone | Lipoaspiração | Clínica de Cirurgia Plástica