Prevenção: palavra chave para uma pele sempre jovem

Postado em Estética,Medicina Preventiva by Plástica Montenegro

Por Claudia Ideguchi

Jornalista

A preocupação com a pele não deve começar apenas quando os primeiros sinais de envelhecimento aparecem. O tratamento preventivo deve começar o quanto antes, pois desde o momento do nascimento, a pele passa a sofrer agressões do Sol, vento e maus hábitos, além de seu envelhecimento natural.

É comum observar na juventude um pensamento quase onipotente relacionado ao envelhecimento (uma idéia ilusória que todas as coisas negativas acontecerão aos outros e não a você, por isso os abusos são justificáveis). Todos os excessos cometidos de forma até ingênua na juventude acabam por ter consequências desagradáveis, como manchas, perda de elasticidade, rugas e sulcos, tornando a aparência da pele mais envelhecida do que deveria ser.

Para se precaver, é aconselhável usar filtros solares, utilizar cremes específicos para cada tipo de pele e visitar anualmente um médico dermatologista, pois quanto maior o tempo que a pele fica sem tratamento adequado, mais difícil para recuperá-la no futuro.

Apesar de hoje em dia a medicina oferecer diversos tratamentos para rejuvenescer a pele com resultados surpreendentes (peeling, preenchimento, toxina botulínica, entre outros), é impossível começar a tratar a pele com cinqüenta anos e aparentar vinte.

É importante ressaltar que às vezes a preocupação em manter a pele do rosto lisa utilizando tratamentos químicos agressivos passa dos limites. O cuidado com a pele tem que ser especial e o segredo para que seu envelhecimento seja saudável chama-se dermatologia preventiva. Vale mais a pena se prevenir utilizando cremes hidratantes, protetor solar e realizar um tratamento leve com a pele ainda jovem e saudável, do que ser obrigado a encarar um procedimento mais complicado no futuro.

Minha motivação me pertence? Reflexões para mulheres!

Postado em Imagem by Plástica Montenegro

Por Marjorie Vicente

Psicóloga de Imagem

 

Não há novidade ao afirmar que o nosso comportamento é influenciado há muito tempo pelos valores sociais atribuídos a comida e ao peso. O que talvez algumas pessoas não saibam é que no Séc. XVI a moda era estar acima do peso. Isto mesmo, você não leu errado: ACIMA do peso. Desta forma, era desejável comer em excesso, ao passo que ser muito magro era sinal de inferioridade social e até mesmo doença.

Exatamente o oposto do descrito acima, o cenário atual atribui a magreza até mesmo ao conceito de “ser chique”, “por dentro da moda” e “uma pessoa de sucesso”. O mais incrível é que após tantos direitos conquistados com coragem e determinação de quem ousou “rasgar sutiãs”, as mulheres do século XXI driblam a jornada dupla, tripla ou até quádrupla de profissionais, mães, amantes e amigas, mas, ainda se curvam diante da ditadura da beleza. As mais feministas poderiam afirmar que se trata de uma ‘armadilha’ muito bem pensada pelo sexo oposto para nos tirar a possibilidade de equivalência no poder.

Estamos na era da tecnologia máxima, não só da informática, mas também dos procedimentos relacionados a tão desejada beleza, e estranhamente, parecemos engatinhar na maturidade das nossas decisões. Uma cirurgia plástica, por exemplo, altera a maneira como você irá se enxergar para sempre (ou até a próxima intervenção, ao menos) e desde sempre. Mas, ainda assim, há quem opte pela mesma como uma decisão súbita e levada por influências externas diversas como família, namorado, amigos e até mesmo por relacionamentos sem qualquer tipo de afeto como o que temos com a Mídia.

Sendo reparadora ou estética, a cirurgia plástica nos traz a possibilidade de nos sentirmos bem diante de algo que nos incomodava, mas requer cuidados como: uma sincera avaliação das próprias motivações, a busca por um profissional de confiança que tenha feito especialização na área, e que possa disponibilizar referências e depoimentos de pacientes, planejamento financeiro e avaliação da clínica ou hospital onde a cirurgia será realizada. Assim, a varinha de condão ainda é realidade apenas para a Cinderela e a sua fada madrinha.  

Um bom profissional irá conduzir o paciente a questionamentos como o grau de insatisfação diante de uma ‘imperfeição´, o grau de alteração física realmente existente e a proposta da cirurgia e resultado. Uma alteração física quando existente, é fato, objetivo e indiscutível, mas, quando o incômodo psicológico é desproporcional a questão física, a intervenção deve ser repensada. 

A Psicologia de Imagem, responsável pela busca do equilíbrio entre a imagem “real”e a “desejada”, é de grande auxílio neste contexto. O profissional desta área irá agir como um parceiro do paciente no pré-operatório trabalhando as suas motivações e expectativas, pesando as mais diversas influências e ajudando-o a tomar uma decisão consciente. No pós-operatório, a atuação é ainda de extrema importância, as sessões com o psicólogo, especializado em Psicologia de Imagem, serão fonte de conforto diante da recuperação que é extremamente particular e nem sempre é rápida, indolor e simples, além do processo de reconhecimento da nova aparência e grau de satisfação diante das expectativas anteriores a intervenção.

Você pode e deve fazer o que estiver ao seu alcance para a sua satisfação pessoal, mas deve agir com a mesma maturidade e consciência das nossas antecessoras que sabiam muito bem aonde queriam chegar!

Esculpindo o rosto com a Lipoaspiração Facial

Postado em nariz by Plástica Montenegro

Por Claudia Ideguchi

Jornalista

A evolução da medicina associada ao descobrimento de novas tecnologias permite que a cirurgia plástica ouse chegar a partes do corpo ultra delicadas, como o rosto, por exemplo. As gordurinhas indesejáveis que acabam se acumulando com o passar do tempo na face agora tem tratamento: lipo facial.

A lipoaspiração facial tem por finalidade alterar a distribuição da gordura e melhorar os contornos da face. São realizadas microlipoaspirações de áreas com maior concentração de gordura e uma redistribuição da mesma nas depressões do rosto, como se fosse uma lipoescultura.

O desenvolvimento de cânulas extremamente pequenas, que alcançam locais distantes, garante que a lipoaspiração facial seja bem sucedida, com índice de risco baixíssimo e cicatrizes imperceptíveis. Com o uso de anestesia local ou geral, a cirurgia dura em média uma hora e a alta é dada ou no mesmo dia ou no dia seguinte.

O pós-operatório da lipoaspiração facial pode ser um pouco dolorido, mas como precaução o cirurgião receita analgésico e antiinflamatório. Para que a cirurgia tenha ainda melhores resultados indica-se a drenagem linfática, que diminui o inchaço e o desconforto no pós. Ela deve ser iniciada mais ou menos no quinto dia após a lipoaspiração facial, com no mínimo de 10 sessões em dias alternados, o que reduz a incidência de fibrose.

É altamente recomendado o uso de protetor solar durante o pós-operatório a fim de proporcionar cicatrizes de alta qualidade. O ultrassom também é indicado para melhorar cicatrização, pois ele acelera a diminuição do inchaço e ondulações eventuais, além de ter uma ação antiinflamatória.

O que é Psicologia de Imagem?

Postado em Imagem by Plástica Montenegro

Por Claudia Ideguchi

Jornalista

 

Com as exigências do mercado e da sociedade cada dia mais rígidas em relação à aparência, as pessoas pouco a pouco passam a perder a referência da imagem ideal e passam a jogar suas expectativas em modelos muito distantes da realidade. A Psicologia de Imagem surge como espelho imparcial do “eu real” e cria caminhos para que seja possível alcançar o desejo do “eu ideal”.

 

O terapeuta trabalha com a compreensão do ser humano lado a lado com os pacientes nesse ajuste entre o real e o ideal. Além de ditar o que é saudável física e mentalmente e praticando em tempo integral a aceitação positiva incondicional, acreditando que quanto mais um sentimento é negado, mais inconsciente ele se torna e mais distorcida será a verdade.

 

Ao longo do processo, o objetivo é que o indivíduo avalie a sua percepção do “eu real” (que nem sempre condiz com a realidade) e se aproxime mais do “eu desejado”, ou que torne o “eu desejado” mais realista e menos idealizado por influências externas como: feedbacks negativos, campanhas publicitárias, ideais de beleza inatingíveis e personalidades.

 

A Psicologia de Imagem é indicada para acompanhamento pós-cirúrgico, trabalhando as expectativas anteriores à cirurgia e o resultado alcançado, além de acompanhar os estágios de recuperação, reconhecimentos, aceitação da nova imagem e manutenção da mesma. Também recomendada para crianças e adolescentes, a terapia ajuda em qualquer tipo de conflito com a auto-imagem (em especial, vítimas de bullying) além de acompanhar os processos de mudanças corporais na adolescência. Atuando em conjunto à equipe multidisciplinar, a Psicologia de Imagem também trata de distúrbios alimentares e trabalha para a recuperação do paciente. 

 

As sessões normalmente acontecem uma vez por semana e duram 50 minutos.

 

Rinoplastia do ponto de vista estético

Postado em nariz by Plástica Montenegro

Por Claudia Ideguchi

Jornalista

 

O nariz está inserido em um contexto de proporções faciais, o seu tamanho deve ser proporcional às dimensões do rosto e as partes nasais devem ser proporcionais ao tamanho desse nariz. Além das relações de proporção e harmonia, devem ser levadas em conta as características raciais do paciente. É importante salientar que não é possível construir um nariz exatamente do jeito que o paciente quer, pois cada pessoa tem uma limitação para que ao final o resultado fique natural.

O cirurgião plástico tem papel fundamental para que esse equilíbrio natural da face seja respeitado. A visão estética do cirurgião está relacionada a 60% do resultado da rinoplastia, enquanto os outros 40% estão ligados a técnica em si. Isso acontece porque se altera toda a estrutura do nariz, então cada modificação deve ser muito bem avaliada.

Além da experiência adquirida ao longo dos anos de atuação como cirurgião plástico, o médico utiliza alguns recursos de estudo realizados em outras áreas da ciência. Um dele é a matemática. Por volta do final do século 12, o matemático Leonardo Pisani, também chamado de Fibonacci, encontrou uma constante matemática que aparece em todas as estruturas da natureza desde animais até plantas e no DNA humano. Todas as medidas têm uma ligação entre si e formam um equilíbrio estético. Essa constante representa a perfeição proporcional, chamada de proporção áurea, e foi usada pelos maiores gênios nas artes e arquitetura.

O médico especialista, que tem conhecimento dessa ferramenta matemática, consegue calcular as dimensões exatas do nariz, para que fique em total acordo com o resto do rosto do paciente. O bom-senso e a sensibilidade do cirurgião também contam e muito para o resultado final satisfatório.

Cirurgia plástica após a redução do estômago

Postado em Cirurgia Plástica,Grandes Emagrecimentos by Plástica Montenegro

Por Claudia Ideguchi

Jornalista

De acordo com dados da Organização Mundial de Saúde, o número de obesos no mundo vem aumentando em alta velocidade. Nos Estados Unidos, mais de 60% das pessoas estão acima do peso e, entre elas, 30% são diagnosticadas como obesas.

A obesidade é um estado patológico no qual há excesso de gordura no organismo. Para definir os casos da doença, foram criados vários parâmetros, todos respaldados em estudos estatísticos. O índice de massa corpórea é um parâmetro que dá um bom entendimento na situação que se encontra o paciente quanto ao peso, sem sensacionalismo quanto aos riscos que o alto peso possa proporcionar. O índice de massa corpórea é obtido pela divisão do peso, em quilogramas, pelo quadrado da altura em metros. Para combater a obesidade foram desenvolvidas cirurgias para a redução do estômago, muito eficazes apesar de conter riscos.

Após a cirurgia, o paciente apresenta o resultado do estiramento da pele no processo da engorda e é necessária uma intervenção cirúrgica para a retirada dessa pele em excesso. A flacidez da pele chega ao limite máximo e é comum o aparecimento de grandes estrias e celulites. A cirurgia após grandes emagrecimentos engloba praticamente todos os tipos de cirurgia (como abdominoplastia, dermolipectomia, mastopexia, entre outros) e na maioria das vezes requer várias intervenções para a obtenção do resultado final. Em geral são associadas três cirurgias em cada intervenção e os procedimentos são realizados a cada três meses após criteriosa avaliação médica. Além da cirurgia é necessário que o paciente adote novos hábitos alimentares a fim de manter o resultado mais que satisfatório obtido.

Abdominoplastia no combate a estrias

Postado em Abdome by Plástica Montenegro

Por Claudia Ideguchi

Jornalista

 

Pesadelo das mulheres, as estrias se formam quando a pele é excessivamente distendida, ultrapassando a capacidade do organismo de elasticidade. A consequência desse estiramento é a cicatrização do rompimento. Apesar de haver tratamentos para a suavização de cicatrizes, elas não podem ser completamente eliminadas. No entanto, há uma solução para quem possui estrias na parte inferior do abdome e também a pele flácida nessa região: Abdominoplastia.

Indicada normalmente para ex-gestantes, a abdominoplastia (cirurgia plástica do abdome) consiste na retirada de pele e gordura em excesso da barriga, que durante a gravidez sofreu grande distensão. Diferente da lipo, que somente retira a gordura, a abdominoplastia remodela os contornos da barriga e diminui a flacidez, deixando uma aparência mais jovem e de acordo com os padrões de beleza atléticos, porque, além de tudo, corrige o afastamento da musculatura.

A região onde mais aparecem estrias é abaixo do umbigo e, por esse motivo, são as únicas que podem ser completamente eliminadas por meio de cirurgia plástica, pois na abdominoplastia há a retirada de boa parte da pele exatamente desse local, o que faz com que as estrias acabem indo embora com ela. No entanto, as estrias da parte superior do abdome não serão retiradas. A solução para elas é a dermatologia, que possui alguns tratamentos que tornam as estrias muito menos perceptíveis, além de ajudar a pele nas suas funções, evitando que novas estrias se desenvolvam.

Entre as origens mais comuns do aparecimento de estrias estão: fatores genéticos, tempestade hormonal, gravidez, ressecamento da pele, efeito sanfona, entre outras. A melhor alternativa é prevenir-se mantendo hábitos como boa alimentação e frequente hidratação que ajudam no funcionamento da pele e prolongam sua juventude. Cuidar-se é o melhor remédio.

Aliados da cirurgia plástica: nutrição

Postado em Sem categoria by Plástica Montenegro

 

Por Claudia Ideguchi

Jornalista

A cirurgia plástica conta com muitos aliados para potencializar seus resultados satisfatórios e um dos mais importantes deles é a nutrição.

Doenças como diabetes, dislipidemias (níveis elevados de lipídios no sangue que podem gerar doenças cardiovasculares), obesidade e o aparecimento de acnes, edemas e celulites podem ter sua causa na falta ou excesso de nutrientes que geram uma sobrecarga no organismo, levando-o a um desequilíbrio nutricional.  O acompanhamento de um nutricionista para verificar as necessidades nutricionais de cada pessoa é um investimento em qualidade de vida e ainda mais benéfico quando aliado a cirurgia plástica.

Para que os resultados da cirurgia plástica sejam exponenciais, o acompanhamento do profissional de nutrição pode ser um diferencial para chegar ao resultado almejado.

Através da nutrição correta no pré-operatório, quando o nutricionista informa e corrige os erros de alimentação e elabora uma dieta personalizada para os objetivos finais, o corpo adquire mais saúde e disposição ficando mais apto para encarar de forma tranquila a cirurgia. Com a continuidade da rotina de hábitos alimentares saudáveis, os resultados alcançados pela cirurgia são otimizados e mantidos por mais tempo, além da ajuda no processo de cicatrização e a potencialização dos efeitos nas cirurgias reparadoras.

Portanto, paralelamente a programação de sua cirurgia plástica, recomenda-se avaliação do nutricionista para obter uma vida mais saudável e resultados surpreendentes!

 

Braços torneados com cirurgia plástica?

Postado em Braços by Plástica Montenegro

Por Cláudia Ideguchi

Jornalista

 

Sim, é possível! Com a vaidade em alta, a busca por um corpo modelado é cada vez mais uma meta para o público masculino. Com uma profusão de novas técnicas e procedimentos, o leque de opções para os homens se abriu e já é possível realizar algumas mudanças que antes pareciam difíceis.

 

É o caso do implante de silicone nos braços. Ideal para os homens com braços finos e sem torneamento, o procedimento desenha e deixa os braços firmes. É uma opção para quem mesmo com exercícios físicos regulares não consegue alcançar os resultados desejados.

 

Com uma pequena incisão de 4 cm na axila, o cirurgião posiciona as próteses entre o bíceps e o tríceps. A localização do implante é o que permite que sua aparência seja a mais natural possível, sendo bastante difícil de notar que a definição muscular é resultado de cirurgia plástica. A cirurgia pode ser realizada com anestesia geral ou local com sedação e sua duração é de 1h30. 

 

Não há cicatriz aparente e o tempo de recuperação é de apenas uma semana. O uso de modelador é recomendado nos trinta primeiros dias e deve-se evitar o Sol por pelo menos dois meses. Os resultados definitivos são notados em três meses. 

Emagrecer com a ajuda da Programação Neurolinguística

Postado em Sem categoria by Plástica Montenegro

Por Maricy Montenegro

 

Programação Neurolinguística

 

 

As dietas para emagrecer são muitas e, a cada dia, os resultados de novas pesquisas sobre alimentação ideal estão na mídia. Pouco se fala, entretanto, sobre os problemas emocionais que levam uma pessoa a comer além do necessário e sobre como resolver essas questões. “O segredo é manter uma alimentação saudável para o resto da vida”, diz-se. Falar parece fácil, mas seguir essa orientação pode ser complicado. Como então adquirir essa nova atitude de forma tranqüila e manter o peso conquistado?

 

A Programação Neurolinguística (PNL) – ciência que estuda o comportamento e comunicação humana – oferece algumas respostas e propõe soluções. Um dos seus ensinamentos é: todo comportamento, por mais estranho que pareça, tem uma intenção positiva.  Ele tem uma finalidade, atende a uma necessidade da pessoa, muitas vezes inconsciente. Pode-se dessa maneira perguntar: qual a intenção positiva em manter-se gordo ou em comer em excesso? 

 

Ana, por exemplo, não conseguia dormir sem antes comer um grosso mingau feito com meia lata de leite em pó, aveia e chocolate. Descobriu, em uma única sessão de PNL, que a intenção positiva, inconsciente, dessa compulsão era proteger o estômago contra gastrite, úlcera e câncer. Com uma finalidade tão importante, ficava difícil abandonar este costume. Essa tomada de consciência lhe possibilitou a aquisição de novos hábitos, a escolha de alimentos mais saudáveis e conseqüentemente o emagrecimento.

       

 Já para Cris, ser magra estava associado a uma depressão que tivera em uma outra época de sua vida. Inconscientemente, achava que se emagrecesse também ficaria deprimida. A partir do momento em que trouxe, para a consciência, essa crença, conseguiu modificá-la. Passou a sentir menos fome, conquistando assim seu objetivo de forma tranqüila.

        

Isa por sua vez percebeu que comer muito tinha a intenção de lhe dar alegria de viver. Diminuir a quantidade de alimentos lhe era difícil pois quem quer deixar de ser alegre? Com essa consciência e respeitando a intenção positiva, pôde buscar outras formas de ter prazer na vida. Com a utilização também de outras estratégias, emagreceu com facilidade, livrando-se do efeito sanfona.

       

Esses exemplos mostram que, embora a pessoa deseje emagrecer, existe, nela, um lado que se opõe a esse objetivo e que pode ser o responsável por seus repetidos fracassos. A PNL contribui para a identificação desse conflito – uma parte quer emagrecer e outra não –; ajuda a encontrar a intenção positiva do comportamento indesejado e a buscar novas formas de realizar essa intenção. Desse modo conduz a pessoa em direção à meta desejada e ao sucesso duradouro.

 

« Página anteriorPróxima Página »

Cirurgia Plástica | Prótese de Silicone | Lipoaspiração | Clínica de Cirurgia Plástica