Mamas

Seios caídos nunca mais: saiba como

Sabemos que nossos seios não serão os mesmos da juventude, afinal, com o passar do tempo eles vão perdendo sua firmeza e, uma hora, chegará o momento em que será inevitável vê-los caídos. Entre os fatores que ameaçam a firmeza, tonicidade e juventude dos seios, está o tamanho dos mesmos, a amamentação, mudanças de peso e inclusive o tipo de sutiã que se utiliza. A solução para isso é encontrada no lifting de mama.
A cirurgia
A cirurgia é indicada para mulheres com mais de 35 anos ou aquelas que já tiveram filhos e não desejam outras gestações. O procedimento pode ser feito individualmente ou em associação com a mamoplastia de redução ou de aumento. Durante o procedimento, o excesso de pele é retirado e a pele restante, esticada. Com o auxílio de um bisturi, uma incisão é cuidadosamente feita ao longo das linhas pré-marcadas. A incisão estende-se além do perímetro superior da aréola. A região abaixo dela será unida e esticada, deixando a mama mais firme.
Pós-operatório
É comum a presença de dores leves, que são controladas com analgésicos prescritos pelo cirurgião. Além disso, pode ocorrer o aparecimento de edemas e equimoses, que desaparecem em algumas semanas. As bandagens e os drenos – se houver – são removidos em alguns dias. Os pontos são retirados no período de sete a catorze dias de pós-operatório. Importante: para que o resultado da cirurgia seja o esperado, é imprescindível o cumprimento de todas as orientações pós-operatórias e a não realização de esforço.

Vou perder a sensibilidade dos seios se colocar silicone?

Há anos a mamoplastia de aumento é uma das cirurgias plásticas mais procuradas pelas mulheres e uma de suas principais dúvidas refere-se à perda de sensibilidade dos seios.
Entenda mais sobre essa questão:
De acordo com o Dr. Wagner Montenegro, durante os primeiros seis meses de pós-operatório é comum que ocorra a diminuição da sensibilidade das aréolas devido ao inchaço nos nervos da região, mas não é preciso se preocupar: a sensibilidade volta gradativamente ao normal com o tempo.
Além disso, é preciso lembrar que outros fatores também possuem efeitos sobre a sensibilidade do mamilo, como o envelhecimento da pele e seus efeitos, a pele mais fina ou a diminuição no tamanho dos seios, que também pode causar uma mudança na área de sensibilidade.
Outra situação comum no pós-operatório é o aumento da sensibilidade e, para se livrar do incômodo, o recomendado é massagear suavemente o local, para normalizar mais rápido as sensações. Entretanto, a melhor opção é sempre consultar o médico cirurgião e tirar todas as dúvidas, afinal, cada organismo se manifesta de uma maneira.

Qual o melhor tipo de incisão para a prótese de silicone?

A cirurgia de implante de silicone nos seios é uma das mais desejadas entre o público feminino por ser cada vez mais segura e trazer resultados naturais. Isso é possível graças aos diversos tipos de próteses e vias de inserção, que são escolhidas de acordo com o perfil da paciente.

Entre os tipos de técnica de inserção, estão a periareolar (ao redor das aréolas), axilar (pelas axilas) e inframamária (sob as mamas) e o implante pode ser alojado tanto em cima quanto em baixo dos músculos mamários.

Periareolar: É feita em volta da área circular que envolve o mamilo. Ao realizá-la, o cirurgião tem acesso aos quatro quadrantes da mama. Essa incisão é considerada uma ótima opção para pacientes que necessitem de redução da aréola.

Inframamária: É a mais utilizada no ramo por possuir cicatrização mais rápida e doer menos no pós-operatório. Porém, a recomendação varia de acordo com a paciente, uma vez que o tamanho e a espessura das glândulas mamárias variam de organismo para organismo.

Axilar: A técnica é feita pela axila e sua maior vantagem é em relação à cicatriz, que não fica na mama. É recomendada para pacientes que possuem mamas pequenas, sem ptose e com o sulco mamário pouco definido.

  • fevereiro-02
    Permalink Gallery

    As 3 plásticas que estão mais presentes nos desfiles de carnaval

As 3 plásticas que estão mais presentes nos desfiles de carnaval

O carnaval está aí e muitas rainhas de baterias já correram atrás de suas cirurgias para sambarem com o corpo esculpido durante os desfiles. Vamos revelar a você as plásticas mais procuradas durante essa época do ano:

Lipoaspiração de abdômen – Barriga lisinha

Em alguns casos, o problema da gordura localizada na região do abdômen não é resolvido somente com exercícios físicos, e a lipoaspiração promove um resultado mais efetivo. É importante lembrar que o procedimento não é recomendado para grandes emagrecimentos, mas sim para a retirada de gordura em excesso.

Mamoplastia de aumento – Seios volumosos

A implantação de prótese de silicone nos seios é uma das cirurgias plásticas mais procuradas no Brasil, e está no topo do ranking de cirurgias plásticas estéticas. No carnaval a procura aumenta devido à exposição maior do corpo em praias, piscinas e festas.

Gluteoplastia – Bumbum durinho

As brasileiras são mundialmente conhecidas pelas suas formas e não tem como negar que a procura de um contorno perfeito existe. Para as que desejam maior projeção glútea e quadris mais definidos, a cirurgia de implante de prótese de glúteo é a resposta.

Técnicas de implantação das próteses mamárias

Ao optar por uma mamoplastia, além de analisar o formato e volume de suas próteses de silicone, a técnica de implantação também deve ser considerada e estudada para o melhor resultado possível. Saiba mais sobre cada uma e converse com o seu cirurgião sobre as suas possibilidades:

Submuscular (SM): Indicada para quem quer uma aparência mais natural e dispõe de tecido mamário suficiente. Nela, o músculo segura o peso da prótese, que fica entre os músculos mamários e contra a parede do tórax, mantendo os seios firmes ao longo dos anos.

Subglandular (SG): Indicada para quem deseja deixar os seios mais evidentes. As próteses ficam abaixo das glândulas mamárias e por cima do músculo, causando menor incômodo durante o pós-operatório, já que o inchaço é menor.

Subfascial (SF): Indicada para quem quer um meio termo entre as implantações acima. Os implantes ficam em cima dos músculos mamários, sob a camada fascial e as glândulas. Geralmente é combinada com a incisão axilar, deixando uma cicatriz discreta.

É importante lembrar que a recomendação varia de acordo com a paciente, uma vez que o tamanho e a espessura das glândulas mamárias variam de organismo para organismo. Lembre que apesar das vantagens e desvantagens de cada técnica, uma não pode ser considerada melhor que a outra, afinal cada pessoa tem suas características de acordo com seu estilo de vida ou condições físicas.

  • janeiro-07
    Permalink Gallery

    Mamoplastia redutora é uma das plásticas mais procuradas por idosas

Mamoplastia redutora é uma das plásticas mais procuradas por idosas

Por mais surpreendente que seja, as cirurgias plásticas mais buscadas por mulheres mais velhas estão menos relacionadas com a estética e mais relacionadas com a necessidade. A mamoplastia redutora, por exemplo, é altamente procurada por essa faixa etária devido ao caimento e excesso de gordura dos seios, que acabam gerando assaduras, feridas, e desconforto, fora as dores nas costas, que para quem sofre de artrose de coluna, se transformam em um pesadelo.

A cirurgia

Realizada com anestesia local e sedação, a técnica de mamoplastia se inicia a partir de uma incisão feita ao redor da aréola e outra no sulco mamário. Através do corte, o cirurgião retira o excesso de volume, incluindo pele, gordura e glândula mamária. As novas mamas terão um volume mais adequado ao contorno corporal da paciente, além de um melhor formato e consistência.

Cuidados

Antes de realizar qualquer procedimento é preciso realizar uma série de exames para identificar se a paciente possui algum problema de saúde que possa interferir na cirurgia, como diabetes, problemas cardiovasculares ou hipertensão. De acordo com a Montenegro Cirurgia Plástica, procedimentos em idosos não devem ser feitos associados devido às particularidades do organismo de quem está nessa fase, como no caso da circulação sanguínea que fica mais comprometida com o avanço da idade.

Mamilo invertido: O que fazer

O mamilo invertido é uma retração do órgão para dentro da mama, sendo uma queixa estética entre muitas mulheres. A causa principal é a má formação que ocorre antes do nascimento, isto é, uma fraqueza nos ligamentos que sustentam a papila (e sem caráter hereditário). Outras causas mais raras são os processos inflamatórios (frequente em diabéticos e tabagistas) e o temido câncer de mama.

Mais comum do que se pensa, o problema afeta a vida sexual e causa desconforto na amamentação de muitas mulheres: O bico do seio parece estar dividido em dois ou apresenta uma cavidade. O que muitas pessoas não sabem é que existe correção para o mamilo invertido.

A cirurgia

A anestesia é local e a cirurgia é realizada com um micro bisturi e consiste no corte das fibras que mantém a inversão. As cicatrizes variam de formato e extensão conforme a técnica cirúrgica utilizada e apresentam excelente aspecto pós-operatório, resultando em cortes não evidentes.

A correção do mamilo invertido pode ser associada a outras cirurgias plásticas, como, por exemplo, a mamoplastia de aumento, em que se aproveita a mesma incisão para colocar o implante de silicone e corrigir o mamilo invertido.

3 principais benefícios da mamoplastia redutora

A mamoplastia redutora, também conhecida como mastoplastia, é uma cirurgia plástica que reduz o tamanho da mama, equilibrando-o às proporções de cada paciente, de acordo com a posição das aréolas, contorno mamário e estrutura corporal. Confira os três principais benefícios do procedimento:

Evita Flacidez

Seios maiores acabam ficando flácidos e caídos. Isso ocorre pelo fato de os ligamentos irem aos poucos se estendendo com o passar dos anos. Com a cirurgia, além da redução do peso, é possível também fazer correção e levantar as mamas para que elas fiquem bem posicionadas.

Postura

Quem tem seios volumosos deve ter muito cuidado, pois o peso faz a coluna se curvar para frente. Ao realizar a mamoplastia redutora, a paciente “se livra” do peso excessivo e sente muita diferença ao realizar atividades físicas, por exemplo.

Estética

Um dos principais motivos que levam às mulheres a optarem pela mamoplastia redutora é o desejo de ficarem com uma aparência mais delicada. Na hora do vestuário, ter mamas volumosas também impõe desafios na hora de encontrar uma roupa que possa comportá-las adequadamente sem causar desconforto.

  • outubro-03
    Permalink Gallery

    O formato ideal pra quem quer um silicone com aspecto natural

O formato ideal pra quem quer um silicone com aspecto natural

Ao escolher colocar silicone, a paciente deve realizar várias escolhas, e entre elas está o formato de sua prótese. Isso irá influenciar diretamente na aparência final e cada tipo poderá satisfazê-la de formas diferentes. As opções de modelo são o cônico, o redondo e o natural (em gota). No post de hoje iremos trazer algumas observações sobre a prótese em gota, opção para quem quer um visual mais natural nos seios.

As próteses com formato “natural” são mais utilizadas em quem já tem mamas com formas e contornos estéticos satisfatórios, e que desejam somente aumentar o tamanho de maneira proporcional. A maioria das pessoas que optam por ela é composta por mulheres jovens, com pouca sobra de pele e/ou com mamas de volume muito reduzido, com pouco tecido mamário para camuflar a prótese. Esse formato de silicone tem como característica básica a menor projeção no polo superior e maior projeção no polo inferior, ao contrário das próteses de perfil alto e extra-alto (também conhecida como cônica), onde a área central é a de maior projeção.

Entre as celebridades que usaram a prótese em gota estão Luiza Brunet, Ivete Sangalo e Grazi Massafera. Outro detalhe muito importante que deve ser levado em consideração é o tamanho do silicone. Por isso, agende já sua consulta para conferir com o cirurgião qual é a ideal para você!

  • protese_silicone
    Permalink Gallery

    Prótese de silicone não prejudica processo de amamentação

Prótese de silicone não prejudica processo de amamentação

Depois que Deborah Secco afirmou não conseguir amamentar sua filha devido às suas próteses de silicone, muitas mulheres ficaram intrigadas e com dúvidas em relação ao silicone e a amamentação.Por isso, estamos aqui para tranquilizá-las e dizer que a prótese definitivamente não influencia na hora de alimentar o seu filho.

O implante de silicone é feito de um gel coeso, que não vaza nem escorre, revestido por uma outra cápsula de silicone. Quando inserido corretamente por um médico habilitado, bem treinado, e membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, ficará exatamente atrás da glândula mamária ou atrás do músculo peitoral.  Essa localização não possui nenhuma influência na hora do corpo humano produzir o leite. Se a mulher tiver genética para aleitar, ela irá aleitar sem nenhuma interferência da prótese.

O tamanho dos seios também não indica se uma mulher terá menos ou mais leite. “A quantidade de leite produzida não está relacionada ao tamanho das mamas, e sim ao estímulo hormonal que a mulher terá durante a fase de gestação”, afirma o Dr. Wagner Montenegro, acrescentando que uma paciente pode amamentar normalmente seis meses depois de ter colocado a prótese de silicone, pois os ductos mamários já se adaptaram ao implante.

A única plástica de seios que deve ser pensada com maior cautela é a mamoplastia redutora, pois há um risco de diminuição de volume lácteo devido à diminuição glandular, muito comum nesse tipo de cirurgia.Mas isso será assunto para um próximo post aqui no blog, fique ligada!

Mamoplastia de aumento é assunto para adolescentes?

Cada vez mais cedo as meninas se interessam pela mamoplastia de aumento, dada a disseminação das informações, principalmente via internet, mas a questão deve ser tratada com muito cuidado entre a adolescente, os pais e o cirurgião plástico.

Isso porque é possível realizar uma cirurgia com inserção de prótese de silicone nas mamas ainda durante a adolescência, mas somente após o aval do médico responsável e com o desenvolvimento total das mamas.

A expectativa das garotas pode não condizer com a realidade, optando por próteses exageradas e que não se equilibrem com as formas do corpo. A decisão de quantos “mls” devem ser colocados leva em consideração a estrutura corporal, volume prévio das mamas, tipo de pele, entre outros fatores. O objetivo é um resultado natural com mamas que permitam à adolescente retomar a autoestima, se sentindo bem com seu próprio corpo.

Como nesta fase a adolescente ainda não tem o poder de decisão, ela precisa de um acompanhamento ainda mais próximo dos pais e, é claro, como toda paciente, realizar todos os exames que viabilizam a cirurgia plástica.

3 motivos para passar por uma mamoplastia redutora

Nem toda brasileira quer ter os seios maiores, algumas querem apenas levar uma vida normal, sem sofrer em tarefas diárias por conta do excesso de peso das mamas. Confira algumas das principais reclamações das quais as candidatas à mamoplastia redutora mais se queixam:

1) Você sente muitas dores corporais com o peso das mamas

2) Você evita algumas atividades diárias por conta das mamas

3) Você sente a autoestima em baixa pelo excesso de tamanho e peso nas mamas

Se você possui as mamas excessivamente grandes e pesadas e está insatisfeita com esta situação, saiba que a redução de seios é uma realidade que transforma a vida de muitas mulheres. Para realizar o procedimento, é necessário aguardar o desenvolvimento completo das mamas, o que ocorre por volta dos 17 anos.  A exceção acontece caso haja prejuízo funcional, como dor nas costas ou desvio da postura, ou desenvolvimento acelerado da mama. A cirurgia consiste na retirada de tecido mamário, gorduroso e pele de uma determinada região da mama e, em seguida, é feito o remodelamento para o formato natural de um seio.

  • lipo
    Permalink Gallery

    Cirurgias plásticas pós-gestação: quais as mais procuradas?

Cirurgias plásticas pós-gestação: quais as mais procuradas?

A gravidez é um dos momentos mais especiais da vida de uma mulher. Entretanto, após a chegada do tão aguardado bebê, ela volta novamente o olhar para seu corpo. E é nesse momento que muitas mamães ficam insatisfeitas com as formas adquiridas após esse período.

A capacidade de recuperação da forma física está diretamente relacionada aos hábitos da gestante antes e durante a gravidez. Se a mulher possuía uma dieta balanceada, era adepta à prática regular de exercícios físicos e estava dentro do peso ideal, a chance de voltar ao corpo anterior à gestação aumenta consideravelmente. A hidratação da pele durante a gestação, o uso de protetor solar e o ganho de peso com acompanhamento médico durante a gravidez são fundamentais para obter bons resultados.

Caso a gravidez tenha evidenciado seus incômodos estéticos e dado aquela balançada em sua autoestima, alguns procedimentos podem auxiliar nessa tarefa para que você faça as pazes com seu corpo. Conheça as mais procuradas pelas mamães:

– Mamas flácidas: após o período de amamentação, os seios que antes estavam repletos de leite tendem a murchar e apresentar queda. Através da mastopexia é possível elevar as mamas, com ou sem a inserção de próteses de silicone.

– Abdômen caído: gordura e pele podem ser removidos através da combinação de lipoaspiração e abdominoplastia, deixando o abdômen lisinho e com o aspecto desejado.

  • Recupere-se da mamoplastia de aumento respeitando o pós-operatório
    Permalink Gallery

    Recupere-se da mamoplastia de aumento respeitando o pós-operatório

Recupere-se da mamoplastia de aumento respeitando o pós-operatório

Entre as cirurgias mais buscadas está a mamoplastia de aumento, com inserção de próteses de silicone, e uma das preocupações das mulheres em consulta é sobre a recuperação. O período de repouso do pós-operatório deve ser respeitado para obter melhores resultados, indiferente da via de acesso de inserção da prótese e do posicionamento (acima ou abaixo do músculo).

Na primeira semana após a cirurgia, na hora de dormir, a indicação é que a paciente deite de barriga para cima. Após a segunda semana é possível dormir de lado. O uso do sutiã pós-cirúrgico também é muito importante em todo o período de recuperação, pois ele deixa a mama imobilizada, evita com que a paciente sinta o peso da prótese.

Algumas dicas ajudam na recuperação:

Evite movimentos bruscos e excessivos, principalmente nos 10 primeiros dias, para garantir uma boa cicatrização;
Não dirigir antes da liberação do médico (aproximadamente, três semanas);
Se exponha ao sol gradativamente após 30 dias, sem que haja incidência solar direta na cicatriz.

  • Como o ganho e a perda de peso influenciam no aspecto das mamas
    Permalink Gallery

    Como o ganho e a perda de peso influenciam no aspecto das mamas

Como o ganho e a perda de peso influenciam no aspecto das mamas

O efeito sanfona age diretamente nas mamas, trazendo consequências indesejadas para quem passa por ganhos ou perdas de peso significativas. Flacidez e estrias podem deixar a autoestima feminina vulnerável.

Os seios são formados, basicamente, por gordura e glândulas mamárias. Caso a mulher engorde em excesso, a elasticidade da pele das mamas é prejudicada, gerando as indesejáveis estrias. Se a mulher apresenta significativa perda de peso, o resultado será flacidez ou pele em excesso.

Para ambos os casos, existem procedimentos que retomam a forma natural dos seios. A mastopexia, a mamoplastia redutora ou mamoplastia de aumento podem auxiliar neste processo de redescoberta da autoestima da mulher.