• blog-11
    Permalink Gallery

    Conheça a cirurgia para reconstrução do lóbulo da orelha

Conheça a cirurgia para reconstrução do lóbulo da orelha

As orelhas rasgadas trazem um incômodo estético para homens e mulheres. A distensão das orelhas causada pelo uso de brincos ou alargadores prejudica a aparência e a ruptura da pele pode ser solucionada com a cirurgia de reconstrução do lóbulo.

A cirurgia exige a aplicação de uma anestesia local e o objetivo é restaurar a aparência natural do lóbulo, fechando o rasgo ou pele caída e deixando um pequeno furo para o uso de brincos menores no futuro.

Durante um período de seis semanas recomenda-se não utilizar brincos ou alargadores. Nesse tempo, enquanto a orelha estiver se recuperando, é possível utilizar brincos de pressão, até que os pontos sejam removidos. Os cuidados pós-cirúrgicos, como uma assepsia adequada, por exemplo, são essenciais para evitar inflamações.

Um novo furo na orelha não pode ser feito sob a cicatriz, já que isso pode gerar uma ruptura na pele ainda mais severa. Se este problema gera um incômodo estético e funcional para você, busque ajuda profissional de um cirurgião plástico que realizará o procedimento com segurança.

5 mitos e verdades revelados sobre a otoplastia

Não dê ouvidos a tudo que dizem sobre a otoplastia, cirurgia plástica estética que pode ser motivada por uma insatisfação no caso das orelhas em abano, orelhas grandes ou lóbulos rasgados. Vamos desvendar mitos e verdades com o aval do Dr. Wagner Montenegro, experiente cirurgião plástico e especialista no assunto.

É verdade que somente adultos podem passar pela otoplastia?

MITO. Crianças e adultos podem ser operados, desde que se sintam incomodados. A partir dos 6 anos é possível fazer a otoplastia, porque a fase de crescimento da orelha deve terminar em torno desta idade. A criança, além de não correr risco algum, terá a garantia de não sofrer preconceitos e retaliações, que podem ser traumatizantes.

 

Terei que dormir de barriga para cima até a liberação do médico.

VERDADE. Após a cirurgia, é recomendável evitar dormir de lado por pelo menos 45 dias. Mantenha o rosto sempre virado para cima, nunca para o lado, porque as orelhas não podem apoiar-se no travesseiro. É recomendado o uso de uma faixa elástica para protegê-las.

 

É preciso cortar o cabelo para passar pelo procedimento de otoplastia.

MITO. Pelo contrário, além de não atrapalhar, o cabelo longo ajuda a disfarçar a fase de inchaço e de evolução da cicatriz.

 

Ao passar pelo procedimento, corro o risco de ter orelhas em abano de volta.

MITO. Desde que o paciente siga as instruções do cirurgião plástico corretamente no pós-operatório e que não haja complicações durante a cirurgia, não há risco das orelhas voltarem a se afastar e o problema do “abano” voltar.

 

A otoplastia também pode ser realizada em orelhas grandes e lóbulo rasgado.

VERDADE. Além das orelhas em abano, a cirurgia corrige imperfeições no tamanho por toda a extensão da orelha ou só da parte superior, da inferior ou [...]

  • orelha
    Permalink Gallery

    Além da orelha de abano, otoplastia corrige várias deformidades

Além da orelha de abano, otoplastia corrige várias deformidades

Quando se pensa em plásticas nas orelhas, o comum é lembrar-se dos casos das chamadas “orelhas de abano”, problema que tira a paz de adultos e crianças de ambos os sexos. Mas as técnicas de otoplastia são muito mais amplas, e são aplicadas em outros diferentes casos de deformidades nas orelhas.
As orelhas podem apresentar três tipos de imperfeições, sendo a mais comum a de posição – no caso das orelhas de abano – em que forma-se um ângulo maior que o normal entre a orelha e a cabeça. O segundo tipo de imperfeição é relacionada à má formação das orelhas. Nesses casos, as orelhas podem apresentar um formato não harmonioso, que também pode ser corrigido pela otoplastia. O terceiro caso é com relação ao tamanho das orelhas, podendo ser diferentes entre uma e outra, causando estranhamento.
Outras imperfeições também podem ser corrigidas pela otoplastia, entre elas, e também muito comuns, os casos de lóbulo rasgado ou caído, quando é retirado o excesso de pele para recuperar a forma original da região.
Da Redação

  • Otoplastia
    Permalink Gallery

    Otoplastia corrige as orelhas de abano e outras imperfeições

Otoplastia corrige as orelhas de abano e outras imperfeições

Adultos e crianças podem ter sua autoestima afetada por imperfeições nas orelhas

Entre os motivos que levam as pessoas a procurarem uma otoplastia, cirurgia que corrige as imperfeições das orelhas, o mais comum são as chamadas ‘orelhas de abano’, um desvio na posição das orelhas, quando elas se desenvolvem muito afastadas da cabeça.

Outros casos em que a otoplastia é indicada são para pessoas que têm orelhas desproporcionais ou assimétricas, e até para aqueles que têm os lóbulos rasgados ou sofreram traumas que deformaram as orelhas, como no caso dos lutadores de boxe.

Como é feita a otoplastia

Cada caso é avaliado isoladamente pelo cirurgião plástico, e dependendo da extensão da cirurgia, das condições clínicas e até da idade do paciente pode-se optar por anestesia local ou geral. O procedimento leva em média duas horas para ser realizado e as cicatrizes são muito discretas, pois as incisões são feitas ao longo dos sulcos das orelhas.

Recuperação

O pós-operatório de uma otoplastia requer alguns cuidados, como o uso de curativo modelador e de uma faixa elástica. Essas medidas são tomadas para proteger as orelhas e também para adaptá-las em sua nova posição.

Outro cuidado é não dormir de lado durante um período de três semanas, além da proibição do uso de brincos, até que a cicatrização esteja concluída. Seguidas todas essas recomendações, a recuperação é relativamente rápida, e já é possível retomar as atividades rotineiras após uma semana, em caso de crianças, e depois de dois dias, para os adultos.

A partir de que idade operar

Muitos são os casos de crianças que se incomodam com a aparência das orelhas, por se sentirem constrangidas com brincadeiras de colegas. Alguns pais procuram então a orientação de um cirurgião plástico para corrigir essas imperfeições, e o [...]