Plástica Montenegro

Cirurgias Plásticas

Especialidades

Dermatologia

Preenchimento Facial

Antes de qualquer coisa, que seja esclarecido: Toxina botulínica (Botox®) não é preenchimento. Existem dois tipos de rugas, as dinâmicas e as estáticas. As dinâmicas são as famosas rugas de expressão, as quais notamos quando rimos, choramos, nos irritamos, etc. Elas sim são tratadas com Botox®.

Já as técnicas de preenchimento foram criadas para a correção de rugas estáticas. O preenchimento cutâneo é uma técnica desenvolvida para a suavização de sulcos, rugas e cicatrizes mais profundas e permanentes. Elas são chamadas de estáticas, porque podem ser vistas mesmo com o rosto em repouso. Esse tratamento consiste na injeção de substâncias de diferentes tipos. Existem aqueles em que se utilizam as permanentes, outros as semipermanentes e, finalmente, as absorvíveis.

As principais substâncias utilizadas para o preenchimento são o ácido hialurônico, colágeno, ácido poliláctico, polimetilmetacrilato, entre outras. Elas variam no tempo de duração e, principalmente, de indicação de uma para a outra. O procedimento é feito no consultório, por ser rápido e porque na maioria das vezes não necessita de anestesia. Veja também Correção de Sulcos e Rugas.

A maior causa das rugas estáticas é o envelhecimento intrínseco, aquele que não podemos evitar. É progressivo e vem com a maturidade. Mas fatores externos podem agravar esse envelhecimento, como a exposição ao sol e o tabagismo.

Existem vários tipos de raios solares e os mais conhecidos pela medicina são o UVA (Ultravioleta A) e UVB. O raio UVA quando atinge a derme provoca a desnaturação da fibra colágena, o que enruga a pele e a torna flácida.

Já os raios UVB atingem a camada superficial e são capazes de alterar o DNA celular, o que pode causar manchas e várias outras alterações, além de aumentar as chances do câncer de pele. A ação dos dois tipos de ultravioleta é progressiva e gradativa. Por isso, quando envelhecemos, notamos os danos provocados pela falta de precaução quando jovens.

O estresse também é responsável pelo aparecimento dessas marcas na pele, porque aumenta a produção de radicais livres, os vilões do envelhecimento celular e que podem até acelerar o aparecimento de algumas doenças. Má alimentação, sedentarismo, consumo excessivo de bebidas alcoólicas e cigarros, também são inimigos da saúde da pele e do corpo.

Tipos de substâncias utilizadas no Preenchimento

Ácido Hialurônico

Por ser produzido pelo próprio organismo, o ácido hialurônico é absorvido naturalmente em um período de seis meses a um ano, dependendo do tipo de tratamento e da pele de cada paciente. Esse tipo de preenchimento é indicado para rugas finas e leves, porque é aplicado na derme, camada superficial da pele. O AH auxilia na correção de sulcos pouco profundos, lábios, depressão sob os olhos, entre outras. A aplicação é rápida e praticamente indolor. A pele da área tratada pode ficar levemente avermelhada e inchada, mas nada que impeça o paciente de continuar suas atividades normais até o fim do dia. O AH é absorvido pelo organismo, por isso seu efeito dura, em média, 8 meses. Mas fatores individuais podem alterar a duração do resultado.

Polimetilmetacrilato (PMMA)

O polimetilmetacrilato é outro tipo de substância utilizada para preenchimentos, mas não substitui a ação do AH. O PMMA é indicado para correções de maior profundidade e dimensões em geral, porque é mais denso. Além de ser aplicado na hipoderme, camada profunda da pele, onde fica a gordura.

As indicações são para os lábios, seu contorno, bochechas, definição no arco mandibular, elevação da ponta do nariz, rugas profundas, entre outras.

O PMMA pode ser aplicado em diferentes graus de concentração do acrilato e do gel. Este último absorvível. A duração de seus efeitos depende da velocidade de absorção pelo organismo de cada paciente, além da quantidade de gel absorvível da aplicação.




MONTENEGRO CIRURGIA PLÁSTICA
Rua Apeninos, 927 - Paraíso


Método de Contato: Celular Telefone Email
em 15 dias em 30 dias