MONTENEGRO - Cirurgia Plástica

Abdominoplastia

Dermolipectomia de abdômen / abdominoplastia / plástica de abdômen

Toda mulher deseja eliminar aquela barriguinha indesejada, principalmente quando decide colocar um biquíni ou uma blusa mais curta. Em alguns casos, a lipoaspiração dá conta em resolver o problema. Porém, em outros, somente uma dermolipectomia de abdômen (dermo = pele; lipo = gordura; ectomia – retirada) poderá resultar naquela barriga lisinha que tanto sonhamos.

A plástica abdominal, ou abdominoplastia, é um dos procedimentos mais realizados em cirurgia plástica. Em geral, fatores como gestações múltiplas e a genética contribuem para o desenvolvimento de flacidez da pele, depósitos de gordura e marcas de distensão na região abdominal. Mesmo a perda de peso substancial pode contribuir para a flacidez da pele abdominal. Como dietas e rotina de atividades físicas não surtem efeito na área flácida – apesar de reduzir, sim, o seu volume – o abdômen pode assumir tamanho desproporcional em relação ao corpo como um todo.

A abdominoplastia pode durar entre duas e cinco horas e é realizada com anestesia local na maioria dos casos. Muitas vezes é associada à lipoaspiração, dando melhor contorno corporal. Não é necessário mais do que um dia de internação no hospital.

O procedimento remove o excesso de pele, a flacidez muscular e os depósitos de gordura. Este é um procedimento recomendado para pessoas que perderam muito peso e mulheres que já tiveram gestações e não pretendem ter outros filhos. Isso porque estes acontecimentos – junto com os efeitos do tempo – enfraquecem os músculos abdominais verticais. Além disso, gestações futuras, alterações do peso e cicatrizes de cirurgias anteriores podem reduzir a eficácia e longevidade do tratamento.

É importante lembrar que a cirurgia não pode ser considerada tratamento de obesidade ou alternativa à dieta e aos exercícios físicos. Os pacientes que desejam realizá-la devem ter hábitos saudáveis e estar relativamente em forma.

O pré-operatório do procedimento consiste na realização de todos os exames laboratoriais prescritos pelo médico, na suspensão de medicamentos anticoagulantes – como o ácido acetilsalicílico – e em ter usado cigarro ou consumido bebidas alcoólicas dias antes da cirurgia. Além disso, deve ser realizado jejum absoluto de sólidos e líquidos nas oito horas que antecedem o procedimento. Em caso de gripe ou mal estar, o médico deve ser avisado.

Antes do início da cirurgia, a área a ser tratada é limpa e as linhas de incisão são desenhadas.

abdominoplastiaabdominoplastia - local
abdominoplastiaabdominoplastia - local

Normalmente o procedimento é realizado com o auxílio de anestesia local e sedação. Porém, em casos mais complexos – nos quais há a remoção de grandes quantidades de tecido ou associação a outra técnica – a anestesia geral é utilizada.

A abdominoplastia geralmente requer duas incisões, que são feitas acima da região púbica de um lado ao outro do quadril. A extensão da incisão e sua forma dependem da extensão do tratamento e dos contornos corporais. A segunda incisão é feita ao redor do umbigo.

abdominoplastia - local corteabdominoplastia - corte
abdominoplastia - cauterização

A pele e a camada de gordura sobre a parede abdominal são separadas. O tecido é desclocado em direção à caixa torácica, expondo os músculos abdominais.

abdominoplastia - local corteabdominoplastia - corte
abdominoplastia - levanta a manta

Para enrijecer os músculos abdominais, eles são suturados juntos, criando uma parede abdominal plana e firme e deixando a cintura mais magra e esbelta.

abdominoplastia - local costuraabdominoplastia - costura

A pele e a gordura descolada sobre a parede abdominal são então esticadas. Um novo orifício para reposicionar o umbigo é feito através de uma incisão nas camadas de pele e gordura.

abdominoplastia - costura da peleabdominoplastia - reposição do umbigo

Para evitar a formação de líquido durante o processo de cicatrização, são colocados drenos no abdome. Eles permanecem no local por duas a três semanas. As incisões são então suturadas e os curativos e bandagens são aplicados.


Um medicamento será receitado pelo médico para o caso de dor. Além disso, pode haver aumento de volume, sintoma que desaparece em poucas semanas. Os pontos são retirados no período de sete a dez dias após a realização do procedimento, porém, pontos reabsorvíveis podem ser utilizados. Neste caso, sua retirada não é necessária.

abdominoplastia - malha de compressãoabdominoplastia - antes e depois

Pós–Operatório

A cicatriz deixada pela abdominoplastia não é pequena, mas é importante lembrar que ela é facilmente escondida sob a linha do biquíni. Além disso, após o sétimo ou oitavo mês, sua aparência se torna esbranquiçada e fina. Para uma cicatrização eficiente, é essencial o cumprimento das recomendações pós-operatórias.

Durantes os primeiros quinze dias após a cirurgia, deve-se evitar carregar pesos e tomar o devido cuidado para andar levemente curvado, para facilitar o fluxo sanguíneo. Além disso, escadas devem ser evitadas. Curtas caminhadas dentro de casa, com o amparo de um acompanhante, também facilitam a recuperação.

Não se deve dirigir no período de, pelo menos, vinte dias, ou antes da liberação médica. O uso de roupas apertadas também está vetado pelo mesmo período. É preciso também tomar cuidado ao sentar-se – para não esticar ou curvar demais o tronco. É importante encontrar um meio termo para ter maior conforto. Para um resultado de cicatrização ainda melhor, não se deve tomar Sol ou fazer compressas quentes no local da incisão.

O uso de compressão é obrigatório por, no mínimo, 35 dias, ou pelo período estipulado pelo médico. Esta malha auxilia na redução do edema e evita a formação de líquido, oferecendo suporte e conforto no processo de cicatrização.

É possível retornar ao trabalho em uma a três semanas, porém, pode levar de seis a oito semanas para retomar a rotina, incluindo levantar pesos e exercícios intensos. Novas gestações e ganho ou perda substancial de peso comprometem o resultado, embora com dieta e exercícios equilibrados, seja possível manter o resultado satisfatório por muito tempo.

Agende uma consulta com o cirurgião plástico. Ele é a pessoa mais qualificada para analisar o seu caso, porque cada organismo responde de maneiras diferentes aos procedimentos de cirurgia plástica, cirurgia estética e tratamento dermatológico. O cirurgião plástico é quem encontra a melhor forma de solucionar a sua queixa, desconforto ou constrangimento em relação a sua aparência. É no consultório que todas as dúvidas são esclarecidas, além de ser o lugar em que paciente e cirurgião plástico chegam num consenso sobre a cirurgia plástica escolhida, as melhores técnicas, as precauções, se é recomendada realmente a cirurgia. Mas se a sua pergunta sobre determinada técnica não for pessoal e puder ser respondida via e-mail, estamos dispostos a respondê-la por meio do endereço: [email protected]

  • 1) O que é dermolipectomia abdominal?
    Dermo = pele; Lipo = gordura; Ectomia = retirada. Portanto, nada mais é que a retirada de pele e gordura do abdome.
  • 2) Quantos quilos a cirurgia plástica do abdome me fará perder?
    Em primeiro lugar, a abdominoplastia não deve ser feita apenas para perder quilos. Ela é uma cirurgia plástica para modelar a barriga. Por ser uma operação que retira uma quantidade de pele e de gordura, é evidente que se perca peso. Mas a finalidade não é essa, e sim diminuir as proporções do abdome, de modo que ele fique esteticamente equilibrado em relação ao resto do corpo. Para se ter uma ideia, os melhores resultados se apresentam nas cirurgias em que se retiram menos resíduos.
  • 3) A cicatriz deixada pela dermolipectomia abdominal é muito perceptível?
    A sutura feita na dermolipectomia de abdome é logo acima da implantação dos pelos pubianos. Ela resulta em uma cicatriz fina e horizontal que se prolonga lateralmente dependendo do volume do abdome que se corrigiu. O local é escolhido previamente de modo que a cicatriz possa ser escondida sob roupas de banho.
  • 4) Quando poderei notar o resultado definitivo da cirurgia?
    Os seis primeiros meses após a cirurgia não são os ideais para se avaliar qualquer resultado. Dentro desse período o abdome apresentará inchaços que diminuirão gradativamente, além do aspecto esticado. Os exercícios orientados para a modelagem da área operada e o tratamento estético são essenciais para que o tempo de evolução do pós-operatório seja o menor possível.
  • 5) O meu umbigo será reconstituído?
    Não. O umbigo somente será recolocado simetricamente no lugar apropriado para o equilíbrio estético. Por ser retirado e recolocado, o corte do umbigo resultará numa cicatriz circular voltada para seu interior, ficando assim pouco visível.
  • 6) A abdominoplastia corrige o excesso de gordura sobre o estômago?
    Antes de tudo é importante lembrar que a abdominoplastia traz resultados em relação ao excesso de pele e de flacidez, e não à gordura. O seu tipo de tronco pode responder a essa pergunta. Se ele for do tipo curto, dificilmente o problema será resolvido. Mas se for do tipo longo, os resultados são mais favoráveis. A espessura da gordura que reveste o corpo também é fator essencial para o sucesso desta questão.
  • 7) A cirurgia me impedirá de ter filhos futuramente?
    É aconselhado que, se ter filhos ainda está nos seus planos, deixe a cirurgia para depois. Mas o médico ginecologista é quem avalia a conveniência da abdominoplastia quando se quer engravidar. Os resultados dessa operação, caso engravide, dependerão do acompanhamento do peso pelo médico especialista.
  • 8) O pós-operatório da abdominoplastia é muito doloroso?
    Uma cirurgia plástica de abdome que tenha uma evolução normal não deve ser dolorosa. A dor pode ser um sinal que algo não esteja bem, e o médico deverá ser avisado . Analgésicos são receitados para evitar qualquer complicação.
  • 9) Existe risco na dermolipectomia abdominal?
    Não, assim como em qualquer outra cirurgia. Os riscos são associados à falta de precauções e da preparação adequada para o paciente. Se o cirurgião plástico tem reconhecimento pelo seu profissionalismo não há com o que se preocupar.
  • 10) Que tipo de anestesia é utilizado nessa cirurgia?
    Depende da necessidade do paciente. Pode ser utilizada tanto a anestesia geral quanto a peridural ou similar.
  • 11) Quanto tempo dura a abdominoplastia e qual é o período de internação?
    A cirurgia leva cerca de 3 horas e, se tudo correr bem, é preciso somente um ou dois dias de internação.
  • 12) Vou precisar usar dreno?
    Sim. O tempo de utilização do dreno depende da quantidade de secreção a ser eliminada. Esse período varia entre 24h a 1 semana.
  • 13) Depois de quantos dias o cirurgião retira os pontos?
    Logo após a primeira semana do pós-operatório.
  • 14) A partir de que dia posso tomar banho?
    No dia seguinte. É recomendado o banho com sabonete neutro.
  • 15) Posso aproveitar o ato cirúrgico para associar a abdominoplastia a outros procedimentos?
    Sim. É comum a preferência dos pacientes quanto a associação desta cirurgia à mamoplastia ou à lipoaspiração. Mas só o cirurgião plástico poderá avaliar as condições para tal associação. Ele observará as condições físicas e psicológicas do paciente.
  • 16) Posso associar a cirurgia plástica abdominal à cesárea?
    Não é aconselhável pois os resultados não serão tão satisfatórios. O sucesso da abdominoplastia se dá quando a paciente se encontra no seu peso normal. Logo após o parto o abdome ainda está inchado e cheio de líquido, por isso é recomendado esperar que todo esse inchaço desapareça. Desse modo sobra mais pele para retirar, aumentando as chances de uma cirurgia bem feita, diminuindo os riscos de flacidez. Além disso, o pós-operatório da abdominoplastia requer repouso, o que atrapalha a amamentação e os cuidados com o bebê. O ideal, portanto, é esperar cerca de 6 meses.
  • 17) Se eu fizer a abdominoplastia depois da cesárea ficarei com as duas cicatrizes?
    Muito pelo contrário. A dermolipectomia abdominal esconde a cicatriz da cesárea, portanto a única cicatriz aparente será a da última cirurgia.
  • 18) A minha sensibilidade do abdome ficará prejudicada após a cirurgia?
    Não. Todos os resultados, como dissemos anteriormente, devem ser avaliados após seis meses à realização da cirurgia. Antes desse período acabar, é comum que haja uma alteração na sensibilidade abaixo do umbigo.
  • 19) O que é a mini-abdominoplastia?
    É o mesmo procedimento, mas é retirada uma quantidade menor de pele e, por isso, a cicatriz é menor. Esse tipo de cirurgia é recomendado para pacientes com pouca flacidez e sobra de pele no abdome.
  • 20) É obrigatório fazer drenagem linfática?
    É recomendado que se faça um tratamento estético planejado pela clínica, para que os resultados da abdominoplastia sejam ainda melhores. A drenagem linfática é uma massagem indicada para eliminar o inchaço do abdome, garantir uma melhor circulação sanguínea e da linfa, acelera a maturação da cicatriz, além de ajudar o organismo na recuperação da cirurgia.
  • 21) O uso da cinta é obrigatório?
    Sim. Após a cirurgia plástica é colocado um curativo compressivo em torno do abdome. Quando o paciente for liberado para ir para casa, esse curativo é substituído pela cinta, que deverá ser utilizada pelo menos pelos próximos dois meses. Para que haja cicatrização correta e a expansão abdominal involuntária, a cinta é muito importante, pois a sua ação é mecânica: comprime o abdome, inibindo a formação de hematomas. Além de tudo isso, o paciente se sente mais seguro e confortável com ela.

Especificações
  • Anestesia: local com sedação ou peridural alta
  • Duração da cirurgia: entre 2 e 5 horas
  • Tempo de internação: entre 12 e 24 horas
  • Pré-operatório: realização de exames laboratoriais e suspensão do uso de medicamentos como, por exemplo, anticoagulantes
  • Pós-operatório: uso obrigatório de cinta cirúrgica por, no mínimo, dois meses
  • Tempo de recuperação: 2 a 3 semanas
Montenegro na mídia
Veja Mais
Montenegro Cultural
Montenegro Cultural

O espaço destinado à difusão e estímulo da cultura, sobretudo quando é divulgada por meio das artes e da ciência - o projeto é desenvolvido e mantido pela Clínica Montenegro.

Bela Ação
Bela Ação

Como a missão de apoiar e dar visibilidade a Organizações Não Governamentais (ONGs) de pequeno porte, alavancando o desenvolvimento dos trabalhos à comunidade - o projeto é desenvolvido e mantido pela Clínica Montenegro.Saiba mais