MONTENEGRO - Cirurgia Plástica

Prótese Peitoral

Implantes peitorais / cirurgia peitoral menor

A aparência de uma pessoa é definida pelas formas e contornos de seu corpo. Entre os homens, existe a ideia de que grande parte da masculinidade está na região peitoral, e, por isso, são estes os músculos nos quais desejam maior definição. Porém, em alguns casos, danos decorrentes de um acidente ou de determinadas condições de saúde podem dificultar a melhora da área apenas com exercícios. As próteses peitorais são concebidas para alterar a aparência do peito.

A região pode ser aumentada por implantes, isoladamente, ou em conjunto com a transferência de gordura corporal, dependendo das mudanças desejadas e da disposição da gordura. Os implantes são sólidos, flexíveis e macios dando a sensação de musculatura peitoral bem desenvolvida e tonificada.

As próteses são colocadas de tal modo que não seja possível se movimentar e os músculos que as rodeiam vão se esticar, acomodando-as confortavelmente ao longo dos meses seguintes. Desse modo, os movimentos musculares não deverão ser afetados.

O pré-operatório consiste na realização de todos os exames laboratoriais prescritos pelo médico, na suspensão de medicamentos anticoagulantes – como o ácido acetilsalicílico – antiinflamatória. Além disso, deve ser realizado jejum absoluto de sólidos e líquidos nas oito horas que antecedem o procedimento. Em caso de gripe ou mal estar, o médico deve ser avisado.

A cirurgia é realizada com anestesia local com sedação ou peridural e dura em torno de duas horas. Não é necessário mais que meio período de internação.

Existem diferentes posições para o implante da prótese peitoral. A mais comum é aquela na qual a prótese é inserida em uma pequena bolsa sob os músculos peitorais. Esta forma de posicionamento esconde o implante abaixo do tecido muscular, deixando uma aparência natural. Outra opção é inserir a prótese acima do músculo peitoral maior. A incisão normalmente utilizada é a transaxilar, na qual o corte é feito ao longo da cavidade da axila.

local do cortemusculatura
local da prótesemusculo acima da protese

Um corte é feito na horizontal, ao longo de uma linha marcada na axila, por baixo das camadas da pele e alcança o músculo peitoral maior. Uma pequena bolsa entre o peitoral maior e o menor é então feita.

retratorescauterizador
colcoação da protese

A margem inferior da bolsa se localiza sobre a dobra inframamária, que é importante para manutenção da aparência da musculatura masculina.

implanteimplante

Os implantes peitorais são flexíveis e podem ser dobrados e inseridos por uma pequena abertura. Os implantes são cuidadosamente inseridos, garantindo um espaço para que fiquem livres de tensão muscular, o que poderia causar dor. Uma vez posicionados, os implantes são verificados quanto à sua aparência natural e se ambos os lados são simétricos.

implanteimplante
implante

Geralmente, se coloca um dreno abaixo do implante que permite a saída de líquido que se forma durante a cicatrização. A seguir, a abertura da bolsa muscular é suturada com pontos absorvíveis.

fechamento do cortecurativo

A incisão na pele da axila é suturada e a pele fechada. Finalmente, aplicam-se curativos e bandagens em cada axila com objetivo de compressão e suporte.

Pós–Operatório

Os resultados do implante de prótese peitoral podem ser percebidos imediatamente. É de extrema importância que os cuidados pós-operatórios sejam seguidos à risca.

Nos primeiros dias após a cirurgia, o inchaço resultante do procedimento poderá deixar a pele com um aspecto brilhante, mas isso deverá diminuir dentro de duas semanas e a pele irá recuperar seu aspecto normal. Com a diminuição do inchaço, a área que recebeu o implante será suavizada e ficará ainda mais natural.

Pode haver rigidez ou aumento de volume na axila e peito, resultante da incisão e tecidos distendidos durante a cirurgia. Medicamentos serão receitados para o caso de dor. Os drenos cirúrgicos serão removidos em cinco a sete dias. Atividades físicas devem ser evitadas por duas semanas e exercícios com sobrecarga na região da cirurgia, por um mês.

malha de compressão

O uso da malha de compressão é obrigatório no período de três a quatro semanas após a realização do procedimento. Ela reduz o edema e previne a formação de líquido, melhorando a circulação sanguínea e o suporte para o novo contorno corporal durante a cicatrização. A cicatriz, com o tempo, se torna imperceptível na axila.

malha de compressão

Embora a sensação de bem-estar seja suficiente para retornar ao trabalho e às atividades normais em uma a três semanas, é necessário evitar pesos e exercícios que envolvam o peito ou região do braço por um mês e meio, aproximadamente.

Especificações
  • Anestesia: local com sedação ou peridural
  • Duração da cirurgia: cerca de 2 horas
  • Tempo de internação: entre 12 e 24 horas
  • Pré-operatório: realização de exames laboratoriais e suspensão do uso de medicamentos como, por exemplo, anticoagulantes
  • Pós-operatório: o uso de malha de compressão é obrigatório no período de três a quatro semanas após a cirurgia
  • Tempo de recuperação: as atividades normais podem ser retomadas entre uma e três semanas após o procedimento
Montenegro na mídia
Veja Mais
Montenegro Cultural
Montenegro Cultural

O espaço destinado à difusão e estímulo da cultura, sobretudo quando é divulgada por meio das artes e da ciência - o projeto é desenvolvido e mantido pela Clínica Montenegro.

Bela Ação
Bela Ação

Como a missão de apoiar e dar visibilidade a Organizações Não Governamentais (ONGs) de pequeno porte, alavancando o desenvolvimento dos trabalhos à comunidade - o projeto é desenvolvido e mantido pela Clínica Montenegro.Saiba mais